Carregando...
JusBrasil - Perfil
20 de agosto de 2014

Eduardo Sabbag

  •    

Advogado; Doutor em Direito Tributário, pela PUC/SP; Doutorando em Língua Portuguesa, pela PUC/SP; Mestre em Direito Público e Evolução Social, pela UNESA/RJ; Professor de Direito Tributário e de Língua Portuguesa com exclusividade na Rede de Ensino LFG/Anhanguera; Coordenador e Professor do Curso de Pós-Graduação em Direito Tributário, na Rede de Ensino LFG/Anhanguera.
Autor Comentarista Atualidades do Direito
Seguiu o tópico,

Atualidades do Direito

Reconhecido nacional e internacionalmente pelo número de acessos e citações de seu conteúdo em aulas, palestras, trabalhos acadêmicos e profissionais. O site "Atualidades do Direito" transforma o mundo de informações jurídicas em conhecimento, aprimorando seu intelecto e desempenho profissional.
Publicou o documento,

O recorrente problema dos porquês

O uso dos porquês sempre volta à discussão. As dúvidas surgem quando devemos usar a forma separada ( por que ), a outra forma, unida ( porque ), e ambas com o acento a tiracolo ( por quê e porquê ).
Publicou o documento,

O resgate do pronome “cujo”

Há poucos dias, um aluno me perguntou: - “ Professor, o pronome ‘cujo’ deixou de existir? ” Categoricamente, respondi: - “ Claro que não! ” A indagação, por ser bastante pertinente, merece uma
Publicou o documento,

O verbo dá o recado

Onze mil. Esse é o número aproximado de verbos em nosso idioma. Muitos deles, é fato, estão em desuso, não fazendo parte da fala do brasileiro. É o caso de “apropinquar-se”, de “soer”, de
Publicou o documento,

Os escarcéus dos réus revéis

O título do presente artigo é provocativo: qual será o plural da expressão “ escarcéu do réu revel ”? Mais uma vez, o problema da acentuação vem à tona. Para solucionarmos a questão, devemos
Publicou o documento,

Os “supersalários”: como se escreve o vocábulo?

De vez em quando, a notícia se espalha: “ pagam-se supersalários aqui ”; “ recebem-se supersalários acolá ”. A palavra, associada àqueles que ocupam os altos escalões do governo, indica privilégios
Publicou o documento,

Implicando com o verbo “implicar”

Há poucos dias, quando ministrava uma aula de Direito Tributário, interrompi a explicação jurídica e pedi licença aos alunos para trazer-lhes uma dica gramatical. Não raras vezes, valho-me dessa
Publicou o documento,

A gramaticalidade no júri

Recentemente, todas as atenções se voltaram para o julgamento do caso “Nardoni” – episódio que provocou grande comoção no Brasil, em virtude da morte trágica da menina Isabela. Analisando as notícias
Publicou o documento,

Podemos falar “se isso lhe aprouver”?

Mais uma vez, a indagação acima, diante do amplouniversoverbal de nosso léxico, convida o leitor ao conhecimento de verbospoucousuais: aprazer , desprazer e prazer . Há detalheintrigante: ouve-se
Publicou o documento,

Reforma ortográfica o que parece ter mudado, mas não mudou

As novidades do Acordo Ortográfico não são poucas, o que tem levado o falante, diante de certas “encruzilhadas” de ortografia e de acentuação, a se perguntar: “ Será que tal palavra foi modificada

ou

×
Disponível em: http://eduardosabbag.jusbrasil.com.br/